"All women keep scores. Only the great ones put it in writting!"

"Dear reader, Sometimes bad things just happen... no reason, no purpose. They just occur, and we are left to pick up the pieces the best we can."

Need translation?
Yes No


My little chat:
Powered by TagBoard
Como vc se chama?

URL ou E.mail

Solte o verbo:(smilies)


Quem é a louca que posta nesse blog?
Nome:
Estreeou em: 11 de Agosto de 1982.
Natural de: Brasília
Signo: Leão
Faço da vida: Estudante de engenharia de computação no UniCEUB, e ex aluna da UnB, onde eu "estudava" Engenharia Florestal.
"Profissao": Estagiária
Gosto de: Música eletrônica, cinema, sair p/ night, navegar na internet, do meu lado criança, viajar, conhecer gente nova, jogar conversa fora, rir, abraços, design, tecnologia, caras gatos, sinceridade, companheirismo, sucesso, e monte de coisas desse tipo...

Agora eu estou:

Fale comigo!!!



Meus visitantes!
ser(es) bisbilhotando


Links



Agenda

O passado nos recrimina
Passou por aqui.
Designed by:
Ana Paula Castanho Silvestre
Version: 6.0
Let's party

Powered by:
This page is powered by Blogger.


Cliques:

Ana Paula/Female/16-20. Lives in Brazil/Distrito Federal/Brasília/Plano Piloto, speaks Portuguese and English. Spends 20% of daytime online. Uses a Fast (128k-512k) connection.
This is my blogchalk:
Brazil, Distrito Federal, Brasília, Plano Piloto, Portuguese, English, Ana Paula, Female, 16-20.


23.2.06
Poxa... legal ver q meu blog ainda existe..... foram alguns anos sem postar... 2 anos de estágio na xerox... 6 meses de ralação com projeto final, quase um mês pirulitando pela europa, e agora engenheira e trabalhando na eletronorte!!!!! Nossa são muitas coisa para contar em tão pouco espaço e acho q meus leitores me abandonaram, tendo em vista q tem uns dois anos q não posto.... vamos ver se eu volto postar agora..... abraço e beijo a todos!


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 4:59 PM
. . .
3.11.03

FIM


E eis que meu blog morreu.... Achei melhor por logo um ponto final nele, afinal de contas eu praticamente não tenho escrito mais, né? Pois é verdade o que dizem:
"Meninas boas escrevem diários, as más não tem tempo p/ isso!"

To numa correria louca e p/ variar, não vejo a hora de chegar minhas férias!!!


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 5:37 PM
. . .
22.10.03
Beijos
Kiss, beso, kissu, küchen, baiser, tzub, su-ub, pitér, felia, xkyss, potselui, neshiká: beijos em todas as linguas. É quase um consenso: poucos prazeres físicos podem ser comparados a um bom beijo, daqueles demorados, intensos, saborosos, rápidos e ardentes ou até mesmo o roubado.


E quem é que não gosta de beijar? Acredita-se que o beijo tenha surgido 500 anos antes de Cristo, época em que os amantes começaram a ser retratados nas esculturas e nos murais dos templos de Khajuraho, na Índia. O naturalista inglês Charles Darwin (1809-1882), em sua teoria da evolução das espécies, afirma que a origem dessa carícia é mais antiga. Segundo ele, trata-se de uma sofisticação das mordidas que os macacos trocavam em seus rituais pré-sexuais.

Algumas curiosidades envolvem o beijo, como:

Em nenhuma língua celta existe a palavra "beijo".

Antigamente, na Escócia, o padre beijava os lábios da noiva no final da cerimônia de casamento. Dizia-se que a felicidade conjugal dependia dessa benção em forma de beijo. Depois, na festa, a noiva deveria circular entre os convidados e beijar todos os homens na boca, que em troca lhe davam algum dinheiro

Oliver Cromwell, no século XVII, proibiu que fossem dados beijos aos domingos na Inglaterra. Os infratores eram condenados à prisão.

Em 1909, um grupo de americanos que consideravam o contato dos lábios prejudicial à saúde criou a Liga Antibeijo.

Os romanos tinham três tipos de beijos: o basium, trocado entre conhecidos; o osculum, dado apenas em amigos íntimos; e o suavium, que era o beijo dos amantes. Os imperadores romanos permitiam que os nobres mais influentes beijassem seus lábios, enquanto os menos importantes tinham de beijar suas mãos. Os súditos podiam beijar apenas seus pés.

A ciência que se dedica a estudar os beijos é a filematologia. Filemafobia ou filematofobia é o termo usado para designar o medo de beijar.

Depois de tantos beijos, que tal conferir os melhores beijos na tela da TV? Abaixo, uma seleção de beijos famosos:

- Deborah Kerr e Burt Lancaster em "A um passo da eternidade"
- Andie McDowel e Hugh Grant em "Quatro casamentos e um Funeral"
- "A Dama e o Vagabundo"
- Richard Gere e Julia Roberts em "Uma linda mulher
- Reynaldo Gianecchini e Vera Fisher na novela "Laços de Familia" da Rede Globo
- Rebecca De Mornay e Antonio Banderas em "Nunca Fale com Estranhos"
- Marilyn Monroe e Tony Curtis em "Quanto mais quente melhor"

Humm... deu até vontade de beijar, não deu?! Antes de atacar o primeiro passante, escolha o seu tipo de beijo:

Beijo de tia: aquele em que só as bochechas se encostam e a boca beija o nada.
Beijo francês: o famoso beijo de língua.
Beijo chinês: cola-se os lábios e o nariz na bochecha do parceiro, aspira-se o seu perfume e em seguida estala-se a boca num beijo sonoro.
Beijo japonês: dado pelo homem na nuca da gueixa.
Beijo esquimó: só encosta o nariz
Beijo borboleta: os cílios encostam-se e os olhos piscam




Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 3:51 PM
. . .
13.10.03

Casa nova


Como já mencionado anteriormente, minhas fotinhos mudaram de endereço:
http://anasilvestre.vo6.net

Sem idéia


Pois é, sem muita coisa p/ falar, mas só comentando como o ser humano é podre, pessoas querendo e conseguindo pisar nas outras e obtendo méritos por isso. Vou continuar na minha e se tiver que conseguir alguma coisa abrindo minhas pernas, prefiro procurar outro lugar p/ ficar......


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 3:31 PM
. . .
9.10.03

Ainda viva


E ae galerinha,... to em falta absurda c/ vcs, não é? Cara, to na mesma de sempre, trabalhando, fingindo estudar, saindo c/ o pessoal e pegando ninguém... aff,.... to vendo se faço uma página nova de fotos, mas to meio enrolada aki... assim q ficar pronta passo o enderço p/ vcs!


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 10:05 PM
. . .
28.9.03

Quem fala de mais, dá bom dia a cavalo



Falei tanto q não ia, mas acabei indo de birra, tá certo q não foi no melhor dia, mas pelo menos paguei 25 reais e fui no:


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 3:10 AM
. . .
23.9.03

Crise dos 20 e poucos anos


Também estou passando por isso.... valeu pelo e.mail Vi!


::A crise dos vinte e poucos anos

--------------------------------------------------------------------------------


Ter vinte e poucos anos... Isto é chamado de "crise de um quarto de vida". É quando você pára de sair com a galera e começa a perceber muitas coisas sobre você que você mesmo não conhece e pode não gostar disso. Você começa a se sentir inseguro e pensar sobre onde você vai estar daqui a um ano ou dois, mas de repente se sente inseguro porque você mal sabe onde está agora. Você começa a perceber que as pessoas são egoístas e que, talvez, aqueles amigos que você pensou que eram tão próximos não são exatamente as melhores pessoas que você encontrou em seu caminho, e pessoas que você perdeu o contato eram algumas das mais importantes. O que você não consegue perceber é que eles percebem isso também, e não estão sendo frios, grosseiros, ou falsos, mas estão tão confusos quanto você.

Você olha para seu emprego...e não é nem perto do que você imaginava que estaria fazendo, ou talvez você esteja procurando emprego e percebendo que vai começar do zero e isso pode te assustar. Suas opiniões se tornaram mais fortes. Você vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando mais do que o usual, porque você percebe que desenvolveu certo limites na sua vida e está constantemente adicionando coisas na sua lista do que é aceitável e o que não é.
Em um minuto, você está inseguro e no próximo, seguro. Você ri e chora com a maior força da sua vida. Você se sente sozinho, assustado e confuso. De repente, a mudança é sua maior inimiga e você tenta se agarrar ao passado com a vida boa, mas logo percebe que o passado está cada vez mais longe, e não há nada a se fazer a não ser ficar onde está ou caminhar para a frente.

Você tem seu coração quebrado e pensa como alguém que você amava tanto pôde causar tanto estrago em você. Ou você fica deitado na cama e pensa por que você não poderia encontrar alguém decente o suficiente que você queira conhecer melhor. Ou às vezes você ama alguém e ama outro alguém também e não consegue imaginar porque você faz isso, já que você sabe que não é uma má pessoa. Ficar com alguém por uma noite ou galinhar começam a parecer ridículos. Agir como um idiota se torna patético. Você sente as mesmas coisas e enfrenta as mesmas questões de novo e de novo, e conversa com seus colegas sobre as mesmas coisas porque você não consegue tomar decisões.

Você se preocupa sobre empréstimos, dinheiro, o futuro e construir sua própria vida...e enquanto ganhar a corrida seria maravilhoso, neste momento você gostaria apenas de participar! O que você pode não perceber é que todos que lêem isso encontram algo em comum. Estamos em uma das melhores e piores épocas da vida, tentando o máximo que podemos acabar com isso.



Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 3:58 PM
. . .
22.9.03

CHILDHOOD
Born in 1973 in Grenoble, a medium town in the Alps, south east of France. Due to my young parents, music was everywhere at home, from Genesis, Supertramp, Miles Davis, Philadelphia Sound, Maria Callas, Pink Floyd and of course, The Beatles. I remember my Mum doing the housekeeping on Vivaldi's 4 seasons... Around 6, I was often playing piano for fun at my grand-parents', reproducing melodies from the radio. They decided to pay me lessons but I gave up after 2 years. I also practiced ballet from 5 years old to 22.

STUDIES
After a high school degree in economy in 90, I studied art, first in Marseille in 91, then in the Beaux-Arts of Grenoble specialized in contemporary art in 93-94. I finished my cycle in graphic design in Amiens in 95, north of France before starting my full time DJ job.

RAVE REVELATION
I first got in touch with electronic music in a new-wave club in Grenoble, where I met The Hacker. For New Years Eve 91, came a DJ team from Valencia, playing *Bacalao*, this Spanish commercial techno-dance. The club became quickly a dance club, where the DJ played U96, 2 Unlimited, Usura, Transformer 2 etc... I needed money and offered a go-go dancer attraction to the boss, never topless, just entertainers like in Ibiza. The 1st guest-DJs I've seen were Jack De Marseille, Anthony and Jeff Valle. One week later, my friends and I went to our 1st rave party: a revelation.

1993 was the rave madness, always on the road, living for weekends, searching for famous DJs to dance on. We had our best party memories, at Borealis1 in Montpellier and at a Spiral Tribe wild night near Orly airport in Paris, freshly arrived from UK. Nostalgy, craziness, unersponsability and freedom describe perfectly this happy time we all miss.


1ST STEPS
In 94, I did my 1st mix at my boyfriend's, actually due to an arguement about his technique. He missed a mix, I explained my point of view, he took it bad and told me to do it myself. I succeeded in my 1st try. Thinking it was easy, so naive I was, I bought my 1st records: Richie Hawtin's Fuse, Robert Hood *Protein Valve* on M plant, Pizzaman...
3 months later, I played in my 1st party with Eric Rug, Bertrand and Miloch, I had no turntables at home but a plastic box with 20 records. I was missing school to train at a friend's before a gig. After a 3 months job as a cashier in a big supermarket, I bought my 2nd hand pair of Technics from a radio. I still use them today. I entered in a booking agency created by friends called Tekmics.

In 95, I started to play a lot in the country, 1st in the famous Dragon Bal wild raves of south of France, but also in Chicago for Mike Dearborn and in Moscow. After conflicts at school, I decided to stop my studies, as DJing was already my half-time job. During summertime I met DJ Hell in Marseille, he just started his label "International Dj Gigolo", he asked me some stuff.


THE RISING YEARS
End of 95 I moved to Paris, sharing a very special house with Sex Toy, Rachid Taha, and people from the famous gay club: Le Pulp. The Hacker and me recorded "Frank Sinatra" for DJ Hell's label. I was half in Geneva partying with my friends from Mental Groove records/shop.
Summer 96, I left Paris for Geneva. I worked for a few months at the Mental Groove records shop.
In 97, The Hacker and me released our 1st EP "Champagne!" on Gigolo. I immediately started to play more in Germany, as a new member of Gigolo-Disko B booking agency.
In 98, the track "1982" from "Champagne! EP" had an unexpected success, 1st in Berlin, then at its top ending the Love Parade in front of 1 million people. We began live-acts all around Europe.
In 99, we performed live at the famous mega rave Mayday in Dortmund, Germany: 30,000 people. We released our 2nd EP "Intimites" on Gigolo. I had propositions to collaborate with several musicians for my lyrics.
In 2000, we had our most important gig in Barcelona for Sonar, the advanced music festival. It changed my way of performing, creating an interraction between the audience and us. I had my 2nd visit at Mayday as a DJ. I met Felix Da Housecat in a Swiss festival, next day we were composing in Geneva.


2001. THE CELEBRATION
Miss Kittin and The Hacker finally release their 1st album on Gigolo. My voice appears on a song with Steve Bug, an album with Felix Da Housecat, an album with my Zurich friend Goldenboy. I am suddenly welcome in France after 5 years of abscence. I took my 1st holidays in 3 years and I moved to Berlin.


2002. BUSINESS IS RUNNING
I started an A&R consultant job at Mute Records Germany since September 2002, and a regular outstanding show for Laurent Garnier's web radio PBB on www.laurentgarnier.com also since Sept.2002
I just recorded a song with Tricky, and got back to rock'n'roll!
I experienced lives on festival's big stages, a few with Goldenboy but mainly with The Hacker, before we decided to do a break as we have the feeling we are on tour since 5 years! The Benicassim festival in Spain was definately the absolute pick time for us this year.
Now I focus on my solo project, stop any kind of live performances, interviews and DJ only once a week mostly in my 3 residencies: Weetamix in Geneva, Tonimolkerei in Zurich, and Loft in Barcelona.

ABOUT MY STYLE
DJ is my main activity, working every weekend in clubs or festivals since 1994. I started with hard techno-acid sounds: Drop Bass Network, Analog, Interr-Ferrence, Force Inc, SP23, to Detroit and experimental techno. I figured out it expressed my late teenage aggressivity. With experience, I got musically softer and more open-minded.
Actually I play everything that entertains me: minimal, deep, to kicking techno, mixed with funny our leftfield tunes, classics, electro, no matter what it is. That's why I hardly can describe my style. A 2h monotone set really bores me. If I don't have fun myself, I'm not able to please people.
DJing must be, in a way, something selfish. I shout it loud: I don't do it for the people! I never pretended to educate the audience, I just share a big part of me, taking it as serious as I love it. Michael Mayer (Kompakt records, Cologne) said: "Taking it serious about having fun." Because 1st it's a job, and we should never forget being paid to give pleasure to people is a great privilege. If the risks I take in my sets are my trademark, my priority is still to make dance the ones who make my living. Question of respect.
I think I have a sharp technique, pitch-control born in my acid times, I consider my best weapon to focus on musical choices.
I love playing records, it's probably the best thing I know to do in life. I do it because it's big fun and it makes me free, it even turns into a meditation kind of thing. Ironically, people know me more from my voice: I never took singing lessons! As production takes more and more space, I would enjoy to become a kind of "1st female DJ character", as respected as Laurent Garnier, Sven Vath or Jeff Mills.

AS A WOMAN

We can't help the DJ starification. If I'm against it, because we are basically "record pushers", people always needed icons. As a woman, I'm proud to be in the minority. I can't say I was a direct macho-victim but it's true, we mostly earn less than men, and I saddly think you rarely succeed if you are fat and uggly. It's a common fact. When we DJ,1st people will pay attention to our appearance, figure, clothes, make up. If "male DJs" are sexually more successfull when famous, it's undirectly not the case for us. As we can consider the "groupie effect" as a girl thing, men may fantasm on us, they mostly are too scared to approach us, and it's really fine for me!!!



Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 12:17 AM
. . .
19.9.03

My IQ report


Ana, you are a Precision Processor.

This means you're exceptionally good at discovering quick solutions to problems, especially ones that involve math or logic. You're also resourceful and able to think on your feet.


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 6:08 PM
. . .
16.9.03
Oi Marcelo...


Coisas da Ana Paula®™, por volta das: 10:41 PM
. . .